Seg - Sex: 8:00 às 11:00 / 12:30 às 17:00

Blog

Entenda a linha emergencial de crédito para micro e pequenas empresas

linha de crédito para pagamento de salários e a expansão da oferta de capital de giro para micro, pequenas e médias empresas serão um respiro para empresários de diferentes segmentos neste começo de abril.

Trata-se de um plano emergencial do Governo Federal, por meio do BNDES, para aliviar a economia no país, que já sente os impactos do avanço da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) no Brasil.

Para essas duas frentes, o valor total do empréstimo chega a 45 bilhões de reais. Cinco bilhões de reais vão ser destinados ao capital de giro das empresas, e 40 bilhões de reais vão para a folha de pagamento de funcionários.

No caso da linha de crédito para pagamento de salários, o valor cairá diretamente na conta do trabalhador, não da empresa. Confira a seguir mais detalhes sobre o plano emergencial do Governo.

 

Linha de crédito para pagamento de salários terá juros baixos

O Governo está disponibilizando R$ 40 bilhões para o pagamento de 2 meses de salário dos funcionários. Uma ação conjunta entre Tesouro Nacional, BNDES, Banco Central, além dos bancos públicos e privados. Confira aqui a lista de instituições que aderiram ao projeto.

Terá direito ao empréstimo micro, pequenas e médias empresas com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões.

Já o financiamento será limitado a dois salários mínimos (R$ 2.090,00), por funcionário.

Qualquer remuneração superior a essa cifra ficará a critério do empregador.

 

Outras regras são:

  •  A empresa tem até 30 meses para começar a pagar o empréstimo, com carência de seis meses para a cobrança de juros;
  •  Os juros do empréstimo serão de 3,75% ao ano;
  • Quem ganha um salário mínimo vai continuar recebendo essa quantia.

 

Benefício é exclusivo para pagamento de salários

É importante dizer que a linha de crédito para empresas é exclusiva para a folha de pagamento. Não será permitido usar o dinheiro para quitar dívidas, até porque o valor cairá diretamente na conta do funcionário.

A única contrapartida exigida é que os empresários mantenham o compromisso de não demitir o colaborador por dois meses depois de pegar o empréstimo. Estima-se que 1,4 milhões de empresas sejam beneficiadas.

 

Mais capital de giro para pequenas e médias empresas

Outra medida emergencial para micro, pequenas e médias empresas é a expansão do capital de giro para negócios com faturamento anual de até R$ 300 milhões até 30 de setembro de 2020.

 

Quem pode solicitar:

  • Micro e pequenas empresas e empresários individuais;
  • Médias empresas com faturamento de até 90 milhões;
  • Médias empresas com faturamento entre 90 milhões e 300 milhões de reais.

Aqui sua empresa encontra a lista completa de instituições financeiras credenciadas.

 

Veja o que sua empresa pode fazer com esse empréstimo:

Manter talentos ou gerar novos empregos, no limite de R$ 70 milhões por ano, válido até 30 de setembro de 2020.

Nossas equipes estão acompanhando a movimentação do Governo sobre a nova linha de crédito para pagamento de salários e de capital de giro para micro, pequenas e médias empresas.

Caso sua empresa tenha interesse ou dúvidas, entre em contato com nossos especialistas.

Abraços e até a próxima, Cris 😷

Deixe um comentário